17
Mar 13

 

O glorioso nesta eliminatória demonstrou estar bem acima do Bordéus.

O Benfica tornou simples um jogo que à partida poderia parecer complicado.

Devido às ausencias de Luisão e Garay, JJ escolheu para os seus lugares Jardel e Roderick.

André Almeida jogou no lugar de Maxi Pereira e na frente jogou Rodrigo apoiado por Gaitán.

O jogo começou com um Bordéus forte, mas após o primeiro quarto de hora, o Benfica acalmou o jogo e começou a jogar o seu futebol.

O glorioso começou a criar situações perigosas e na melhor de todas colocou Salvio isolado, mas o remate foi defendido por Carrasso.

Aos trinta minutos do encontro, numa saída em falso do guarda-redes Carrasso, Jardel inaugurou o marcador, aumentando a vantagem do Benfica na eliminatória.

 

 

Quando faltavam pouco mais de vinte minutos para o final o Benfica trocou de avançados, saindo Rodrigo e entrando Cardozo, que acabou por se revelar absolutamente decisivo.

O Bordéus, de forma um pouco inesperada, conseguiu chegar ao golo do empate quando ainda faltavam quinze minutos para o final, num lance em que o Diabaté aproveitou um corte defeituoso de Jardel, mas nem teve tempo para festejar, porque no lance seguinte Gaitán fez uma mágica assistência para Cardozo, que com enorme classe evitou o defesa e sentou o guarda-redes, para depois voltar a colocar o Benfica em vantagem.

 

 

A eliminatória estava mais do que resolvida.

Mesmo a finalizar o encontro Jardel desta vez marcou na baliza errada quando tentava aliviar uma bola defendida pelo Artur para a frente.

Mas no período de descontos Cardozo voltou a entrar em cena e aproveitou uma bola longa para, mais uma vez com classe, sentar o defesa e colocar a bola rasteira fora do alcance do guarda-redes.

 

 

Jogou apenas vinte e cinco minutos, mas inevitavelmente Cardozo foi o homem do jogo, com duas finalizações de grande classe que garantiu a vitória.

Gaitán também esteve muito activo durante todo o jogo, trabalhando bastante no auxílio às tarefas defensivas, fazendo ainda o passe "mágico" para o segundo golo.

Matic foi enorme no meio campo, bem ajudado por Enzo.

Roderick cumpriu sem comprometer, e até acabou por ser Jardel a ficar mais directamente ligado aos golos do adversário.
Com toda a naturalidade, o Benfica está nos quartos-de-final da Liga Europa.
Desde que JJ é o treinador, esta fase das competições europeias tem sido o mínimo todas as épocas (quartos-de-final da Liga Europa em 2009/10, meias da mesma competição em 2010/11, quartos da Champions em 2011/12).
Realmente o Bordéus é mesmo fraco, parece é que já ia em dez vitórias consecutivas em casa, em jogos europeus.
publicado por aguiavitoria às 16:13

Os Mandamentos de Jesus - www.wook.pt
Contador
Web Site Hit Counters
stats counter
Globo localizador
Contagem Universal
free counters
mais sobre mim
blogs SAPO