05
Abr 11

 

O FC Porto venceu o Benfica (1-2),  no Estádio da Luz, e oficializou o 25º título de campeão nacional da sua história.

 

 

A tela do título começou a ser desenhada logo aos 9', e com um lance que poucos poderiam imaginar: um cruzamento aparentemente inofensivo de Guarín e Roberto a desviar a bola para dentro da baliza. Um verdadeiro "frango" a abrir o activo na Luz e a gelar os adeptos "encarnados".

Certo é que o empate surgiria aos 16', com uma grande penalidade marcada por Duarte Gomes por alegada falta de Otamendi sobre Jara. Na conversão, Saviola não desperdiçou e empatou o "clássico".

Ora, o controlo do jogo pertencia aos "dragões", que não demoraram muito a repôr justiça no marcador. De novo através de um penalty, por falta de Roberto sobre Falcao - Hulk colocou o score em 1-2.

 

 

Na 2ª Metade, a toada de domínio portista manteve-se, perante um Benfica que jogou sempre mais com o coração do que com a cabeça.

A equipa de André Villas Boas foi mesmo a que dispôs das melhores oportunidades de golo, com Falcao a perder, inclusivamente, uma grande chance, isolado perante Roberto.

Perante a pressão "encarnada", que ainda se fez sentir, sobretudo após a expulsão de Nicolas Otamendi, a equipa do FC Porto soube sempre resolver as investidas ofensivas do adversário.

Até ao final, de resto, destaque ainda para a expulsão, com vermelho directo, de Óscar Cardozo, por entrada dura sobre Fernando Belluschi e, ainda, para uma bola de Gaitán enviada ao poste em cima do apito final.

 

 

Ficha de jogo

 

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa.

 

Ao intervalo: 1-2.

 

Resultado final: 1-2.

 

Marcadores:

 

0-1, por Guarin, 9 minutos.

1-1, por Saviola (penaltu), 17 minutos.

1-2, por Hulk (penalty), 26 minutos.

 

Equipas:

 

S.L.Benfica: Roberto, Airton (Jardel, 61), Luisão, Sidnei, Fábio Coentrão, Javi García, Salvio, Pablo Aimar (César Peixoto, 45), Nicolás Gaitán, Saviola e Franco Jara (Óscar cardozo, 45).
(Suplentes: Moreira, Alan Kardec, Felipe Menezes, César Peixoto, Jardel, Roderick e Óscar Cardozo).

 

F.C.Porto: Helton, Jorge Fucile, Rolando, Nicolás Otamendi, Alvaro Pereira, Guarín (Cristian Rodríguez, 82), Fernando, João Moutinho, Varela (Belluchi, 74), Falcao (Maicon, 74) e Hulk.
(Suplentes: Beto, Ruben Micael, Maicon, Belluchi, James Rodríguez, Cristian Rodríguez e Cristian Sapunaru).

 

Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa).

 

Acção disciplinar:

Cartão amarelo para Pablo Aimar (3), Airton (14), Nicolás Otamendi (17), Fábio Coentrão (21), Roberto (25), Jorge Fucile (32), Javi García (67), Nicolás Otamendi (70), Alvaro Pereira (82), Jardel (88) e João Moutinho (90).

Cartão vermelho para Nicolás Otamendi (70) e Óscar Cardozo (87).

 

 

Declarações

 

Jesus: “O nosso objectivo era adiar a festa do nosso rival o mais possível. Jogámos para que isso não acontecesse. Na 2.ª parte, o Benfica teve as melhores oportunidades para ter empatado”, “As melhores oportunidades do jogo são nossas e tivemos, manifestamente, azar.”

 

publicado por aguiavitoria às 19:38

Os Mandamentos de Jesus - www.wook.pt
Contador
Web Site Hit Counters
stats counter
Globo localizador
Contagem Universal
free counters
mais sobre mim
blogs SAPO